domingo, 3 de julho de 2011

Faltam 05 dias - Something old, something new; something borrowed, something blue


"Something old, something new; something borrowed, something blue" é uma tradição inglesa da Era Vitoriana que muitas noivas costumam seguir até hoje. O que poucos sabem, é que ainda tem mais uma frase: "and a silver sixpence in her shoe" (e um sixpence prateado no sapato dela).

O velho (something old) representa a continuidade dos valores e da tradição familiar e sua ligação com sua própria família, principalmente mãe e avó, por isso usarei jóias que pertenceram a minha vozinha Juju. Esta também é uma forma de tê-la presente no dia do meu casamento.

O novo (something new) representa boa sorte, sucesso e esperança para a nova vida conjugal e para o futuro do casal. Geralmente o novo item escolhido é o vestido de casamento, mas poderia ser qualquer coisa nova, comprada para a ocasião, como as flores da decoração ou as alianças. Usar algo novo no dia do casamento transmite a mensagem de que estamos criando uma nova união que durará para sempre. Toda a minha roupa é nova, mas escolho meu corset para representar o "something new".


O emprestado (something borrowed) representa os amigos e familiares que estarão presentes no dia da cerimônia e para o resto da vida, para quando precisarmos de ajuda, saber que temos com quem contar. É também um pequeno lembrete das nossas amizades. É mais interessante se você pegar algo emprestado de uma mulher casada (e feliz =), para que ela possa transmitir à noiva bons fluidos da sua própria felicidade conjugal. Qualquer coisa pode ser emprestada, mas precisa ser devolvida depois =) As jóias da minha avó, além de representarem o something old, são, na verdade, emprestadas da minha mãe, casada e feliz há mais de 36 anos. Então elas representarão o something borrowed também. Pelo menos por enquanto, já que Cris ficou de me emprestar alguma coisa, só espero que não seja sua calcinha rsrsrs.

Algo azul (something blue) é, desde os tempos antigos, o símbolo da pureza, fidelidade, lealdade, amor e modéstia (nossa, quanta coisa!). Muitas vezes o item azul está em uma faixa no vestido da noiva. Daí os baianos incrementaram esta tradição, afirmando que se os nomes das amigas da noiva forem bordados nessa faixa, elas são as próximas a se casarem. Bem, não prometo bordar, até porque meu azul não é da faixa, mas de florzinhas de crochet que vovó Lygia fez especialmente para o meu vestido, mas quem quiser me avisa que eu escrevo o nome na barra!

E o silver sixpence (moeda sixpence prateada) serviria para simbolizar a riqueza e a segurança financeira quando as noivas a colocassem no sapato, mas agora eu enfrento duas situações: a 1ª é que esta moeda (que valia 6 centavos e era feita de prata) não é mais fabricada. Nem a banda Sixpence None The Richer existe mais (não pude evitar, adoro "Kiss Me" rsrsrs), quanto mais uma moeda feita entre 1551 à 1967! A 2ª situação que enfrento é que o casamento é hippie e eu não vou ter onde colocar minha moedinha já que vou estar descalça! Mas já pensei em uma solução! Vou usar uma tornozeleira com uma moeda japonesa, que representaria melhor segurança e riqueza, não acham?

Por falar em minha tornozeleira... ela bem que podia representar meu something old, já que até precisei levá-la para consertar...

Faltam 06 dias - As despedidas de solteiro

A minha despedida de solteira foi ontem. Uma semana antes do casamento para dar tempo de eu me recuperar até dia 09. Eu já havia avisado à Beto e colocado no calendário da geladeira, mas acho que ele só se deu conta quando me viu sair toda produzida (exigência das amigas).

Desde o início não consegui ver muito sentido em fazer uma despedida de solteiro. Primeiro, porque eu e Beto já moramos juntos e, segundo, porque temos uma relação de muita confiança e liberdade. A gente sai sozinho com os nossos amigos quando a gente quer =) Mas cheguei a conclusão, depois de assistir "Se beber, não case!2" (hahaha) que a despedida de solteiro não é para o noivo ou noiva e, sim, para os amigos!!

Stu: “It’s my bachelor brunch. Go crazy. Get some chocolate chip pancakes.A lap dance from the waitress.”
Phil: “That’s bullshit. You can’t just skip out on a bachelor party Stu.”
The Hangover PartII

Então aceitei a idéia e fui pro Munik. Lá tem mais de 40 rótulos de cerveja de 11 países diferente e pude matar saudades da Weißbier alemã. Tudo isso vestida de noivinha, o preço a pagar pela diversão que tive.

Antes de começarmos as brincadeiras precisei responder um questionário com perguntas do tipo como eu me sinto ao acordar, meu ator favorito, algo que um homem não deve nunca usar, a pior cantada que recebi, etc Tudo isso se transformou depois na história de como eu conheci Beto. Imagina o resultado!

Recebi um monte de presentes interessantes também, mas precisava adivinhá-los antes e, ainda por cima, descrever outra utilidade para eles. Adivinhei todos menos uma bexiga de coração. O pano de prato, por exemplo, vai servir para enxugar minhas lágrimas quando Beto me levar para assistir uma comédia romântica, a esponja de lavar louça vai virar de banho, para Beto esfregar minhas costas, etc

Dali fomos para o 30 Segundos dançar. Ainda bem que Cris não quis fazer uma despedida de solteira alemã! De alemã já bastava a cerveja. Lá na Alemanha as noivas se fantasiam com as amigas (tipo noiva prisioneira e amigas policiais, noiva galinha e amigas fazendeiras, etc) e saem vendendo bugigangas pelo bar para arrecadar dinheiro para as bebidas.

Lá para as tantas, cansada de esperar a banda voltar do intervalo, fiquei com saudades de Beto e quis voltar pra casa. Ao chegar, que surpresa! Achava que ele fosse estar me esperando acordado? Quem disse? kkk Ele foi pra despedida de solteiro dele, mas eu e Cris ameaçamos ir lá buscá-lo e ele voltou pra casa rapidinho =)